Web Rádio Show Francisco no 24 Horas no Ar

Ao Vivo Web Rádio Show Francisco

OUÇA TAMBÉM NO SEU FACEBOOK

terça-feira, 30 de junho de 2015

CHEGANDO MAIS UM DESTAQUE SHOW !

18 DE JULHO, A PARTIR DAS 21 HORAS, COLÉGIO ESTADUAL SÃO FRANCISCO DE PAULA.

70 PERSONALIDADES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, SENDO DA CAPITAL, REGIÃO LITORÂNEA, SERRANA, NORTE E NOROESTE FLUMINENSE, SERÃO HOMENAGEADAS COM ESTE TÍTULO, POR SERVIÇOS PRESTADOS A SOCIEDADE! 

UM EVENTO DIFERENTE TRADICIONAL QUE FAZ O BEM E VALORIZA O PROFISSIONAL E SUAS ATIVIDADES.

MÚSICA AO VIVO COM O CANTOR EDIVANE SANTOS VOZ E VIOLÃO, DESFILE COM LINDAS JOVENS, HOMENAGENS E COQUETEL.

ENTRE OS SETENTA HOMENAGEADOS, REGISTRAMOS COM CARINHO ESTA PERSONALIDADE QUE MERECE TODO O NOSSO RESPEITO.

MOÇO QUE TEM O DOM DA PALAVRA DO BEM, PRESIDE UMA ASSOCIAÇÃO COM UMA TRANQUILIDADE QUE AGRADA MORADORES, AGINDO COM AÇÕES IMPORTANTES.

PRÊMIO MERECIDO POR QUE ELE AMA O QUE FAZ.

DESTAQUE SHOW 2015 PARA
"UÉBER CHERENE"!

PARABÉNS, FELICIDADES!!
SE VOCÊ CONCORDA COMENTE EMAIL:ampasrj@hotmail.com
















Patrocínio:



















Realização:

Furto e assalto em lojas no Centro


Uma loja de materiais esportivos, localizada na rua João Pessoa, no Centro de Campos, foi furtada por volta das 10h30 desta terça-feira (30). Já no final da tarde desta segunda-feira (29), um estabelecimento de venda de biquínis foi assaltada na rua Carlos de Lacerda.

De acordo com o proprietário da loja de materiais esportivos, que terá a identidade preservada, um homem teria entrado no local e se dirigido até uma pilha de camisas, quando não teria funcionários por perto.

Ainda segundo o proprietário, ao notar a aproximação de uma funcionária, o homem teria pegado cerca de 10 camisas e fugido em uma bicicleta que teria deixado na frente do estabelecimento.

Também de acordo com o proprietário, as câmeras de segurança do local serão consultadas e o caso será registrado na 134ª Delegacia de Polícia (Centro) para investigação.

Outro – Ainda no Centro, uma loja de biquínis foi assaltada por volta das 17h de segunda, na rua Carlos de Lacerda. Segundo funcionários, um homem teria entrado na loja dizendo estar armado e feito ameaças a uma funcionária e uma cliente. O suspeito teria saído do local minutos depois, levando celular e dinheiro da cliente, além do dinheiro do caixa do estabelecimento.


Folha da Manha/Show Francisco
Jhonattan Reis
Fotos: Genilson Pessanha 




Gestantes de São Francisco de Itabapoana recebem ações de saúde preventiva

Objetivo do evento é conscientizar sobre como cuidar da saúde antes, durante e depois da gravidez

Comunidades de São Francisco de Itabapoana estão recebendo ações estratégicas voltadas para a saúde preventiva. Diversas gestantes do município participam de rodas de conversa, onde recebem orientações acerca dos cuidados para com o bebê e com elas mesmas.

O trabalho está sendo feito pelas equipes do programa Estratégia Saúde da Família - ESF, que é administrado pela Secretaria Municipal de Saúde.

A coordenadora Técnica ESF/PACS, Dailane Henriques, explicou que o objetivo do evento é conscientizar sobre como cuidar da saúde antes, durante e depois da gravidez. " Os cuidados para com a saúde devem ser permanentes e não momentâneos. Por isso, trabalhamos fortemente com a prevenção de forma continuada ", enfatizou.

O Prefeito Pedrinho Cherene destacou a importância dos serviços de saúde de forma preventiva. “É preciso informar sempre a população de como cuidar melhor da sua saúde, evitando complicações futuras, principalmente, quando se trata gravidez. Nesse caso, por sua vez, vale chamar atenção que se trata de mais de uma vida em questão”, ressaltou. 

Show Francisco






Delegado constata furto na casa do comerciante “Bambu”


Neivaldo Paes Soares, o “Bambu”, está desaparecido há nove dias

As buscas pelo comerciante Neivaldo Paes Soares, o “Bambu”, de 54 anos, foram retomadas pelo Corpo de Bombeiros, na manhã desta terça-feira (30), em Atafona, litoral sanjuanense. Nesta segunda-feira, o titular da delegacia de São João da Barra, Marcos Peralta, esteve na casa dele, na Ilha do Peçanha, onde constatou o furto de alguns pertences. Neivaldo está desaparecido há nove dias.

Em companhia do irmão da vítima, o também comerciante Élvio Paes Soares, o “Estranho”, os agentes da Polícia Civil registraram o furto de uma mesa de madeira, uma bomba d´água e uma prancha, que foram vistas na casa após o desaparecimento.

O delegado vai ouvir as pessoas que estiveram com Neivaldo antes do desaparecimento e os pescadores que localizaram o barco dele, no domingo (21). Amigos que estiveram com o comerciante no sábado informaram que ele teria caído na água algumas vezes e teve dificuldades para retornar à embarcação. O caso foi registrado como desaparecimento.

“Vamos aprofundar mais as investigações. Durante a conversa com moradores da localidade fui informado sobre a possibilidade do corpo aparecer no Espírito Santo, para onde a maré do fim de semana seguia. Vamos entrar em contato com a polícia de lá para pedir que nos informe, caso isso ocorra”, informou o delegado.

Terceira Via/Show Francisco




Subutilização do Cepop: Sem dinheiro, sem festa



A subutilização do Centro de Eventos Populares Osório Peixoto (Cepop) é apontada pelo Observatório Social de Campos. Sem o Campos-Folia, espaço passa a ser aberto, com força, à iniciativa privada. Obra faraônica custou aos cofres públicos quase R$ 70 milhões. Mas, Campos agora vive nova realidade: sem dinheiro, sem festa. “O que é complicado é a Prefeitura ter gasto uma fortuna e o espaço ser subutilizado, sem uso a maior parte do tempo”, declarou o diretor administrativo financeiro do Observatório Social de Campos, o arquiteto Renato Siqueira.

Para ele, a área destinada ao Cepop, na qual acontecerá o Holi Brasil – Festival das Cores (19 de julho) e show da dupla sertaneja Henrique e Juliano (5 de agosto) — eventos da iniciativa privada, nos quais os participantes terão que pagar ingressos a preço nem um pouco “popular” — possui diversos fatores que prejudicam a movimentação e a ampliação de eventos populares, como o Campos Folia.

Em fevereiro, a Prefeitura firmou parceria com a iniciativa privada para a realização de programas culturais no Cepop com o objetivo de criar, junto aos populares, um calendário fixo de eventos, promovidos pelo governo do município. Renato acredita que a realização de shows mediante aluguéis é típica de espaços culturais públicos.

— A gente tem que entender o que são esses espaços. Temos o Sambódromo do Rio de Janeiro, que foi criado para que houvesse desfile das escolas de samba no Carnaval. Não quer dizer que o espaço tenha uso exclusivo para isso. No mesmo espaço, ocorrem eventos particulares — comentou o arquiteto.

No entanto, Renato acredita que a construção, feita entre os anos 2010 e 2012 e para a qual foram despendidos R$ 68 milhões, pertence a uma área de difícil acesso para os moradores da cidade.

— Quando há eventos, não há ônibus o suficiente para atender às pessoas que querem ir. Também está mal localizado, de acordo com o zoneamento urbano. É uma área de menos infraestrutura e de desenvolvimento urbano restrito. Embora a Avenida Alberto Lamego seja definida como uma área recreativa, não é para esse tipo de equipamento. Ele estaria mais bem localizado se estivesse às margens da Avenida Artur Bernardes, por exemplo. Deveria ter sido implantado em uma região periférica — opinou o diretor do Observatório Social.

Em relação a evento popular, no próximo sábado (04) será realizado o “Arraiá do Bem”, iniciativa do Grupo Super Bom e da secretaria estadual de Cultura, com show de Elba Ramalho. A entrada é um 1kg de alimento não perecível.

Campos Folia — O arquiteto Renato Siqueira reafirmou que o Cepop de ser usado tanto para eventos públicos e populares, como o Campos Folia, quanto para atividades relacionadas à iniciativa privada. No entanto, as festas promovidas pelo município exigem outros cuidados.

— Para fazer o Carnaval, não precisa somente ter o espaço. Tem que ter policiamento, socorro emergencial. Funcionários serão mobilizados. Mas o espaço é subutilizado. Ele deveria ter trazido a certeza de que, se tem espaço, as coisas não deixariam de acontecer. Mas existe o espaço e não é utilizado — apontou.

O profissional acrescenta que a não realização do Campos Folia em 2015 está vinculada a aspectos econômicos, conforme alegado pela Prefeitura de Campos. “O Carnaval só não acontece por questão de embaraço financeiro. Mais uma evidência de que as contas não estão ajustadas. O município está todo embaraçado por uma condição que a Prefeitura criou. Não adianta ter equipamento urbano, mas não ter finanças”, ressaltou, questionando o retorno financeiro obtido com o aluguel do Centro de Eventos Populares. — Quanto tem custado para eventos particulares? Esse dinheiro não viabilizaria o Carnaval?

A Folha da Manhã entrou em contato com a assessoria da Superintendência da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima para saber a quantidade de eventos particulares e públicos que ocorreram no último ano no Cepop, se houve retorno financeiro para a Prefeitura e onde teria sido aplicado o dinheiro. No entanto, até o fechamento da edição, não foram dadas as respostas.

Manutenção — Na semana passada, a assessoria de imprensa da Superintendência de Iluminação Pública da secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana informou que foram substituídos, no Cepop, 224 reatores dos postes de iluminação pública.
Paula Vigneron/Fotos: Folha da Manhã/Show Francisco